Nenhum lugar é agora-aqui!

A sabedoria que o grande poeta e professor Rumi expressou na Turquia há mais de 700 anos é notável. Na verdade, a consciência de outros eus era mais aparente então do que é hoje, então é ainda mais notável que eu não esteja mais sintonizado com os outros aspectos da minha consciência nesta era de descoberta. De alguma forma, através da separação do pensamento, fiquei inconsciente do poder que tenho dentro de mim. Tenho andado a dormir no tempo a tentar acordar mas não consegui. Viajando em círculos, vislumbro minha história ao longo da história, mas a luz do despertar ainda é fraca. Inquieto, temeroso e cheio de estresse, espero que alguém ou algo me ajude, mas estou preso no sonho acordado da dualidade.

Rumi em seu poema “Tending Two Shops”, explica o que posso fazer para me ajudar. Com seu jeito de cutelo, ele abre uma janela e o sol entra. Meus outros olhos se abrem e eu me vejo pela primeira vez e sorrio. Não preciso mais vender anzóis; Eu sou o peixe que é inteiro e livre.

Este poema de Rumi foi escrito em meados dos anos 1200 e foi traduzido por Coleman Barks em seu livro, The Essential Rumi.

Não corra ao redor deste mundo

procurando um buraco para se esconder.

Há feras selvagens em todas as cavernas!

Se você vive com ratos,

as garras do gato vão encontrá-lo.

O único descanso real vem

quando você está a sós com Deus.

Viva no lugar de onde você veio,

mesmo que você tenha um endereço aqui.

É por isso que você vê as coisas de duas maneiras.

Às vezes você olha para uma pessoa

e ver uma cobra cínica.

Alguém vê um amante alegre,

e vocês dois estão certos!

Todo mundo é meio a meio,

como o boi preto e branco.

José parecia feio para seus irmãos,

e mais bonito para seu pai.

Você tem olhos que vêem de lugar nenhum,

e olhos que julgam distâncias,

quão alto e quão baixo.

Você possui duas lojas,

e você corre de um lado para o outro.

Tente fechar o que é uma armadilha de medo,

ficando sempre menor. Xeque-mate,

Por aqui. Xeque-mate isso.

Mantenha a loja aberta

onde você não está mais vendendo anzóis,

Você é o peixe que nada livremente.

Deixe um comentário